calendario 15/04/2013

Hybel na Revista O Empreiteiro


Hybel na Revista O Empreiteiro

A busca pela nacionalização de peças, pelas montadoras globais de máquinas de construção civil, impulsionaempresas brasileiras a se capacitarem para atender este mercado. É o caso da catarinense Hybel, fabricante de bombas e motores hidráulicos.
 
A empresa, fundada em 1981 com foco no segmento de reposição de peças, quer chegar em breve a 50% de seusnegócios voltados para atender às montadoras - hoje, este índice está em 35%.
 
“Modernizamos o parque fabril, tiramos certificações, aprimoramos procedimentos e controle de qualidade. Enfim, nos estruturamos para atender a este mercado”, conta Natália Pascoali Boeira, presidente da Hybel. “Trata-se de umaindústria extremamente técnica e exigente”, complementa Jean Carlos Peruchi, gerente da empresa.
 
A diminuição do lead time (ciclo de produção) foi uma das principais medidas da Hybel para avançar nessa promissora área. Para isso, a empresa fez investimento inicial de R$ 11 milhões na instalação de uma fundição de ferro e aço, o que significou uma segunda unidade fabril da empresa em Criciúma (SC), onde está sua matriz - antes, o processo de fundição era terceirizado. Há pouco mais de dois anos, a empresa já havia feito investimento de robotização de sua linha de montagem.
 
Outra medida para demonstrar avanço tecnológico foi o lançamento das bombas H250 e S32. A primeira atende a limite de pressão superior, possibilitando maior carga no equipamento. A bomba H250 tem alumínio na composição das tampas, o que significa menor peso e maior performance do componente. Já a bomba S32 é também de alumínio em suas tampas, o que representa valor agregado ao item, como manutenção mais barata.
 
A empresa conta com 13 unidades de distribuição e de negócios nas principais cidades do Brasil - em breve, pretende inaugurar mais uma filial, dessa vez em Salvador (BA). “Pós-venda é estratégico”, ressalta Natália. A empresa afirma ter mais de R$ 12 milhões de peças em estoque.
 
A Hybel ainda possui uma unidade de montagem em Chicago, nos Estados Unidos, inaugurada em 2007. A linha de montagem norte-americana faz adaptações das peças para atender ao mercado de lá, onde possui de 10 a 15 clientes fixos. “Pretendemos crescer na medida em que formos nos estruturando no país. Os norte-americanos confiam em quem cumpre o prometido. Devemos seguir isso”, explica Fabiano Puccini, do departamento internacional da empresa. 
 
As exportações representam 7%, 8% da produção de peças da indústria. A Hybel só não exporta para a Oceania.
 
A empresa tem capacidade hoje de produção de até 20 mil bombas/mês - a produção atual gira perto de 10 mil itens/mês. Entre seus clientes no mercado de construção civil, estão as marcas Randon, Terex e Komatsu, principalmente no segmento de linha amarela. A Hybel possui faturamento anual em torno de R$ 50 milhões e apresentou crescimento de 17% em 2012 em relação ao ano anterior. A empresa conta com 140 funcionários.

VOLVER
hover categorias twitter youtube facebook pinterest linkedin